Spodoptera eridania

Lagarta das folhas

Geral

A lagarta-das-folhas ou Lagarta-das-vagens, (Spodoptera eridania) é um dos principais insetos-praga de diversas culturas agrícolas no Brasil. É uma espécie polífaga, que ataca as culturas do milho (Zea mays), algodão (Gossypium hirsutum), arroz (Oryza sativa), soja (Glycine max) entre outras. Está sendo considerada praga nas regiões de cultivo no cerrado. Nessa região, as lagartas migram das plantas de soja em final de ciclo e passam para plantas invasoras conhecidas como corda-de-viola (Ipomoea grandifolia) (Convolvulaceae), onde causam desfolhamento. Também foram encontradas posturas e lagartas de diferentes idades de S. eridania em lavoura de algodão vizinha de área cultivada com soja.

Aparência e ciclo de vida da Lagarta das folhas

Os ovos, são ovopositados em grupos e geralmente são cobertos com escamas do corpo da fêmea. Esse estágio dura de 4 a 6 dias e uma fêmea pode depositar até 1000, sendo que estes possuem formato redondo e achatado. Inicialmente são esverdeados tornando-se acastanhados antes da eclosão. As lagartas passam por seis instares e são encontradas geralmente na superfície abaxial das folhas e são mais ativas à noite. O período larval tem duração de 14 a 20 dias. As lagartas possuem coloração esverdeada durante todo seu desenvolvimento. No início o corpo é verde e a cabeça preta, depois apresentam quatro pontos escuros na região dorsal mediana. Quando estão totalmente desenvolvidas possuem duas listras longitudinais amarelas na lateral e uma dorsal. Apresentam também regiões esclerotizadas localizadas no pronoto e no final do abdome, característica importante para identificar a espécie. As pupas possuem dimensões de 10 a 18 mm de comprimento por 5 a 6 mm de largura. A coloração é marrom escuro. A pupação ocorre no solo a uma profundidade de 5 a 10 cm e dura de 11 a 13 dias. Os adultos são mariposas de coloração, em geral, parda-acinzentada, com uma ponto preto no centro das asas anteriores e as posteriores esbranquiçadas. sendo que os machos apresentam um traço preto que se estende até a margem da asa e as fêmeas possuem um ponto preto no centro das asas Medem 40 mm de envergadura aproximadamente.

Sintomas e danos

As lagartas causam desfolha severa e alimentam-se gregariamente quando pequenas, muitas vezes deixando apenas as nervuras. Quando maduras se tornam solitárias e alimentam-se dos frutos. Alimentam-se no sentido ascendente. A ocorrência de S. eridania em lavouras de soja e algodão são frequentes, causando desfolha e danificando frutificações, impedindo o desenvolvimento normal das plantas, abrindo caminho para entrada de fungos que promovem o apodrecimento de vagens (soja) e botões florais (algodão). São pragas importantes também em outras culturas como milho, feijão, tomate, sorgo, hortaliças e frutíferas, danificando pela alimentação das lagartas diferentes vegetais, podendo ocasionar prejuízos significativos.

Entre em contato com um especialista da Koppert

Koppert Biological Systems

Thanks for your request!

Something went wrong, please try again

Quer saber mais sobre nossa empresa e produtos? Entre em contato com um dos nossos especialistas.
Produzimos produtos e soluções para agricultores

Este site é protegido pelo reCAPTCHA e pela Política de privacidade e Termos de serviço da Google.
Este site é protegido pelo reCAPTCHA e pela Política de privacidade e Termos de serviço da Google.

Assine nossa newsletter

Receba notícias da Koppert do Brasil na sua caixa de e-mail

Este site é protegido pelo reCAPTCHA e pela Política de privacidade e Termos de serviço da Google.
Rolar para o topo