Helicoverpa armigera

Helicoverpa armigera

Geral

A lagarta Helicoverpa armigera é uma espécie-praga distribuída em toda a Ásia, Oceania, África e parte da Europa. Em muitos países destes continentes é considerada a praga mais importante, como em algodão na China, Índia, Paquistão e Austrália; em milho na Austrália e em hortaliças na Europa. Sua fase larval é extremamente agressiva, quando pode se alimentar de mais de 100 espécies de plantas de ocorrência natural ou cultivadas. Nos locais onde ocorre a praga, há sérias dificuldades no seu controle, especialmente por tolerar naturalmente muitos inseticidas e doses que controlam outras espécies. De outro lado, estas populações locais desenvolvem resistência para muitos inseticidas em uso nos cultivos, com grande rapidez. Este conjunto de características de Helicoverpa armigera coloca esta espécie como a mais importante e temida pela agricultura brasileira em todos os tempos, visto apresentar riscos a mais de 50 milhões de hectares e possivelmente alguns bilhões de reais, seja pelo aumento do uso de inseticidas ou pelas perdas impostas aos cultivos como soja (Glycine max), algodão (Gossypium sp.), milho (Zea mays), outros cereais, tabaco, batata (Solanum tuberosum), tomate (Solanum lycopersicum), hortaliças em geral etc.

Ciclo de vida e aspecto da Helicoverpa armigera

Os ovos desta lagarta medem entre 0,4 a 0,6 mm de comprimento e 0,4 a 0,5 mm de largura. São branco-amarelados com aspecto brilhante mudando para marrom-escuro próximo a eclosão. As larvas em seus primeiros instares variam a coloração de branco-amarelado a marrom-avermelhado. A medida que a larva cresce, adquire diferentes colorações, podendo variar do amarelo-palha ao verde. No último ínstar pode medir de 30 a 40 mm de comprimento. A pupa é marrom-escura e mede de 14 a 18 mm de comprimento. Nos adultos as fêmeas possuem as asas anteriores amareladas e os machos asas cinza-esverdeadas. Os ovos são depositados preferencialmente na parte abaxial da folha ou nos talos, flores, frutos e brotações terminais e o período de incubação dura em torno de 3,3 dias. O período larval pode durar de 2 a 3 semanas dependendo das condições climáticas. A lagarta apresenta o comportamento de encurvar a cápsula cefálica quando é tocada. A lagarta migra para o solo próximo da fase de pupa. Essa fase dura entre 10 a 14 dias. O estádio de adulto pode durar conforme viabilidade de comida (néctar, sacarose), peso da pupa e temperatura. A longevidade das fêmeas dura em média 11,7 dias e dos machos de 9,2 dias. Cada fêmea pode colocar de 2.200 até 3.000 ovos.

Sintomas e danos

As lagartas de H. armigera podem se alimentar tanto dos órgãos vegetativos como reprodutivos de várias espécies de plantas de importância econômica. Estima-se que a perda mundial causada pelas lagartas, nas diferentes culturas que ataca, chega anualmente a 5 bilhões de dólares. As lagartas podem se alimentar de folhas e hastes das plantas hospedeiras, mas tem preferência pelas estruturas reprodutivas como botões florais, frutos, maçãs, espigas, e inflorescências, causando deformações ou podridões nestas estruturas e até mesmo sua queda.

Como controlar a Helicoverpa armigera?

A Koppert fornece soluções para o controle biológico da praga Helicoverpa armigera.

Entre em contato com um especialista da Koppert

Koppert Biological Systems

Thanks for your request!

Something went wrong, please try again

Quer saber mais sobre nossa empresa e produtos? Entre em contato com um dos nossos especialistas.
Produzimos produtos e soluções para agricultores

Assine nossa newsletter

Receba notícias da Koppert do Brasil na sua caixa de e-mail

Rolar para o topo