Categoria: news
Data de publicação: abril 27, 2022

Plantio com insumos biológicos promove maior crescimento radicular e longevidade nos canaviais

O uso de nematicidas, fungicidas e bioativadores biológicos durante o plantio da cana-de-açúcar promove vantagens como maior crescimento radicular, longevidade e sanidade nos canaviais. No Centro-Sul, onde a época de plantio vai de janeiro a abril, quando normalmente se inicia a nova safra, agora é o período ideal para o manejo biológico no solo.

Segundo dados do Pecege, a formação do canavial, composta pelo preparo de solo, plantio e trato de cana-planta, corresponde a aproximadamente 20% dos custos totais de produção durante o ciclo da cultura para a região tradicional, que engloba os estados de São Paulo e Paraná. Uma boa qualidade do plantio, associada ao preparo e à correção do solo, é essencial para proporcionar o desenvolvimento adequado da cultura da cana-de-açúcar e garantir a longevidade e produtividade das soqueiras.

De acordo com Vinícius Lopes, gerente comercial de cana-de-açúcar da Koppert, o uso do Trichodermil 1306 (Trichoderma harzianum) – fungo com ação fungicida e nematicida; Boneville (Bacillus amyloliquefaciens) – bacilo com ação nematicida; e Roadster (Ascophyllum nodosum) – bioativador, gera maior quantidade e peso da cana colhida.

“O tratamento biológico também promove sanidade na sequência de cortes, maior crescimento radicular da planta e redução do estresse hídrico”, explica Lopes.

Atenção:

Você está no site Koppert do Brasil.
O conteúdo deste site é destinado a agricultores e demais profissionais do setor agrícola.