Koppert e Jacto anunciam parceria para liberação de biodenfesivos macrobiológicos

Notícias 11 agosto 2021

A Jacto e a Koppert firmam parceria para liberação de biodefensivos macrobiológicos nas culturas de grãos e fibras, a partir da safra 2021/22. As empresas estimam a aplicação dos produtos em 250 mil hectares em todo o Brasil. A nova política de distribuição prevê que os produtores que utilizarem o serviço da Jacto para liberação dos biodefensivos Koppert tenham atendimento personalizado e garantia da qualidade de aplicação.

De acordo com o diretor comercial da Koppert, Gustavo Herrmann, o objetivo é oferecer um provedor de serviços integrado, com treinamento e capacitação adequada para disponibilizar a melhor aplicação no campo. “Dessa forma, conseguimos verticalizar a operação com o objetivo de confirmar a performance de nossos produtos na lavoura, inclusive com um trabalho de pós-venda”, explica.

“Agricultores e propriedades rurais precisam de soluções que simplifiquem a adoção do manejo integrado de pragas e do controle biológico e, ao mesmo tempo, que proporcionem qualidade e rastreabilidade digital da operação. Por isso, ao aliarmos a expertise da Jacto em tecnologias de aplicação ao conhecimento da Koppert na produção e comercialização de insumos biológicos permitimos ao produtor demonstrar tanto o desempenho como a sustentabilidade na prática”, diz Fernando Gonçalves, presidente da Jacto.

A Koppert possui em seu portfólio dois inseticidas macrobiológicos para as culturas indicadas: o Podisibug (Telenomus podisi), para controle de diversos tipos de percevejos; e o Pretiobug (Trichogramma pretiosum), para o manejo de lagartas e traças.  Para a Jacto, a parceria segue a proposta de ser um provedor de serviços integrados com capacidade de atender 100% da cadeia a partir da Jacto Next, nova área de negócios responsável pela comercialização e entrega de serviços especializados dentro da porteira.

“Por meio do modulo de gestão de operações EKOS, presente no ecossistema digital Jacto Connect, oferecemos soluções para a digitalização completa da fazenda, com tecnologia para cobertura de sinal de internet, instrumentação e conexão de máquinas multimarcas, estações meteorológicas, armadilhas eletrônicas, imagens de satélites e software para monitoramento e gestão das operações. Entre os serviços integrados estão as operações especiais com drones, o que inclui a liberação de macrobiológicos da Koopert”, explica Felippe Antonelle F. Gonçalves, gerente de negócios da Jacto Next. “E o produtor consegue acompanhar toda a operação pelo celular, por meio do aplicativo Jacto Connect”, complementa.

Herrmann orienta que a Koppert criou um aplicativo chamado Natutec para que o cliente, a equipe comercial, a logística e a indústria junto com a equipe da Jacto Next estejam integradas com as informações de todo o processo: desde a produção até o pós-venda. “Em tempo real, todos os envolvidos saberão a quantidade de produto que está saindo da fábrica e o tempo de transporte até o cliente guiando as equipes de liberação da Jacto Next para que os clientes tenham a melhor experiência com os nossos produtos.” Ele ressalta ainda, que o Natutec provê informações ao cliente quanto aos cuidados necessários com o armazenamento dos produtos (temperatura e umidade) para garantir a qualidade e a data provável de nascimento do parasitoide, importante para o momento da liberação, além de informar as principais moléculas químicas que não poderão ser aplicadas pelo produtor, nos intervalos de segurança, para garantir a sobrevivência e eficácia do macro-organismo no campo.

Assine nossa newsletter

Receba notícias da Koppert do Brasil na sua caixa de e-mail

Este site é protegido pelo reCAPTCHA e pela Política de privacidade e Termos de serviço da Google.
Rolar para o topo