Tuta absoluta

Traça do tomateiro

Geral

A Traça-do-tomateiro (Tuta absoluta) é uma das pragas mais comuns no tomate mas também possui diversos hospedeiros secundários em todo o mundo. É comum na América do sul e o primeiro relato desta praga foi em 1964 na Argentina. Atualmente, é considerada uma praga invasora na Eurásia e África, onde foi encontrada primeiramente na Espanha no ano de 2006 e, segundo estudos recentes, a população é originaria do Chile. Ela ocorre em muitas culturas, incluindo Batata (Solanum tuberosum), Beringela (Solanum melongena), Beterraba (Beta vulgaris), Espinafre (Spinacia oleracea), Feijão (Phaseolus vulgaris), Tomate (Solanum lycopersicum), Capsicum sp. (pimentão), Sorghum halepense (sorgo).

Play video

Aparência e ciclo de vida Traça do tomateiro

Esta praga ocorre durante todo o ano, especialmente no período mais seco. Os ovos são colocados nas folhas (geralmente na parte abaxial) de forma individualizada e próximos entre si, também ocorre oviposição nas hastes, flores e frutos (principalmente no terço médio da planta). São elípticos, de cor branca, e se tornam amarelados ou marrons próximos a maturação. O número médio de ovos por fêmea é de 55,2. As larvas, podendo chegar a medir 7 mm, eclodem três a cinco dias após a postura e são de cor branca ou verde. Após a eclosão, penetram imediatamente no parênquima foliar, nos frutos ou nos ápices das hastes, onde permanecem por oito a dez dias, quando se transformam em pupas. A fase de pupa, a qual fica abrigada por um casulo esbranquiçado, dura de sete a dez dias e ocorre principalmente nas folhas ou no solo e, ocasionalmente, nas hastes e frutos . Os adultos são pequenas mariposas de cor cinza, marrom ou prateada, medem aproximadamente 10 mm de comprimento e cerca de 5 mm de envergadura podendo viver em média uma semana. Os adultos são de hábito noturno. A longevidade média das fêmeas é de 10-15 dias e dos machos de 6-7 dias.

Acasalam-se imediatamente após a emergência, voam e ovipositam predominantemente ao amanhecer e ao entardecer. O ciclo completo dura de 26 a 30 dias. Nos locais de ataque do inseto, observa-se presença de fezes escuras. Recentemente, um grande levantamento da suscetibilidade desta praga a inseticidas demonstrou a grande facilidade com que a mesma consegue desenvolver resistência a várias classes de inseticidas (IRAC-BR).

Sintomas e danos

Ataca todas as estruturas aéreas em todos os estádios fenológicos chegando a causar perdas de 80-100%. Os danos são causados pelas larvas, que formam galerias (minas) nas folhas e frutos se alimentando no interior destas, principalmente, nas gemas apicais, destruindo a brotação nova. Podem destruir completamente as folhas do tomateiro e tornar os frutos sem valor comercial, além de facilitar a contaminação por patógenos. Ocorre queda na capacidade de produção da planta devido a diminuição da área fotossintética da planta além de promover queda dos frutos atacados. Em casos severos, ocorre seca e destruição das folhas até a morte da planta.

Como controlar a Tuta absoluta?

A Koppert fornece diversas soluções para o controle biológico da Tuta absoluta.

Entre em contato com um especialista da Koppert

Koppert Biological Systems

Thanks for your request!

Something went wrong, please try again

Quer saber mais sobre nossa empresa e produtos? Entre em contato com um dos nossos especialistas.
Produzimos produtos e soluções para agricultores

Este site é protegido pelo reCAPTCHA e pela Política de privacidade e Termos de serviço da Google.
Este site é protegido pelo reCAPTCHA e pela Política de privacidade e Termos de serviço da Google.

Assine nossa newsletter

Receba notícias da Koppert do Brasil na sua caixa de e-mail

Este site é protegido pelo reCAPTCHA e pela Política de privacidade e Termos de serviço da Google.
Rolar para o topo