Phytophthora infestans f.sp. infestans

Requeima

Geral

A requeima (Phytophtora infestans) também é conhecida como Phytophthora ou mela é a doença mais importante para diversas culturas de importância econômica, como batata, tomate e cacau. Ela ocorre em todas as partes da planta como também em plântulas logo após a emergência, causando lesões marrons que gradualmente espalham-se por todos os tecidos. Ocorre praticamente em todas as áreas produtoras destas culturas.

Ciclo de vida e aspecto da requeima

As espécies do gênero Phytophthora são organismos muito destrutivos que pertencem à espécie Oomycetos, não se tratando de fungos propriamente ditos. Esta espécie desenvolve-se em temperaturas entre 15 e 23°C e com um conteúdo de água superior ao ideal para o crescimento da plantação.

A Phytophthora hiberna nas raízes, tubérculos infectados e bulbos ou no solo em diferentes estágios: como oospórios (esporos de invernagem sexual), esporângios (estruturas especiais que podem germinar diretamente ou produzir zoósporos), clamidospórios (células de micélio de paredes grossas que são resistentes à dessecação) ou micélio. Os zoósporos são formados a partir das estruturas que hibernam e infectam a planta hospedeira. Os zoósporos são esporos com flagelos que os permitem mover-se pela água. Geralmente, a infestação ocorre da raiz até à base, mas também ocorrem casos de infecção direta da base. Os exsudados que escapam das pontas da raiz crescem promovendo germinação e atraindo os zoósporos. Os agentes patogênicos crescem no caule e na superfície da planta, e novos espongióforos (estruturas que contêm esporângios, um tipo de esporos) com esporângios que sobressaem pelos estômatos são formados. Uma infecção secundária é criada ou pelos esporângios germinantes, ou pelos zoósporos produzidos nos mesmos. Para a germinação nas partes das plantas que crescem acima do solo, é necessário que as folhas estejam úmidas.

A dispersão é efetuada por vento e chuva, que causa o regresso do agente patogênico para o solo das plantas infectadas. A dispersão no solo ocorre através da água, visto que os zoósporos podem movimentar-se facilmente através da água. Isto explica porque a doença se espalha mais rapidamente quando o teor de água do solo ou do substrato é superior ao normal ou ideal para o crescimento das culturas.

Sintomas e danos

A Phytophthora causa o apodrecimento das raízes, o tombamento das mudas e o apodrecimento de caules, bulbos, tubérculos, folhas e frutos.

Requeima, ou Phytophthora (Phytophtora infestans f.sp. Infestans)) provoca lesões úmidas com bordas não definidas e crescimento de fungos acotonodas brancos nas folhas. O centro é cinzento acastanhado com uma borda verde clara. Geralmente ocorrem lesões alongadas de cor castanha ao redor do caule. Nos tubérculos da batata, podem surgir lesões azuladas, que podem ser vistas através da casca.

“The Great Famine” foi um período de fome em massa causado por esta doença que atingiu as culturas da batata na Europa durante os anos 1840.

Como preventir as infestações de Requeima?

  • Aplique regras de higiene, como a limpeza das máquinas e ferramentas, destruição de pilhas de resíduos, remoção de raízes restantes, folhas infestadas
  • Escolha cultivares menos suscetíveis ou mais resistentes sempre que possível
  • Evite a irrigação excessiva e tenha cuidado com a irrigação por aspersão, visto que um alto teor de água no solo e as gotículas de água podem espalhar a doença. Assegure uma secagem rápida das folhas e cura da doença, estimulando a circulação do ar
  • Desinfete soluções de recirculação dos nutrientes

Evite as doenças das plantas melhorando o potencial das mesmas e a resistência das plantações.

Entre em contato com um especialista da Koppert

Koppert Biological Systems

Thanks for your request!

Something went wrong, please try again

Quer saber mais sobre nossa empresa e produtos? Entre em contato com um dos nossos especialistas.
Produzimos produtos e soluções para agricultores

Assine nossa newsletter

Receba notícias da Koppert do Brasil na sua caixa de e-mail

Rolar para o topo