Thanatephorus cucumeris

Mancha aurelada

Geral

Thanatephorus cucumeris foi conhecido durante muito tempo sob o nome de Rhizoctonia solani, o estágio vegetativo (anamórfico). Durante muito tempo, acreditava-se ser um fungo estéril, mas recentemente descobriu-se que o fungo produz basidiósporos. Estes esporos não possuem papel epidémico ou na dispersão dos fungos, apenas o micélio é importante neste contexto.

Thanatephorus cucumeris é um fungo muito persistente que habita o solo. Este fungo hiberna como micélio ou escleródio no solo e em restos culturais. Também é transportado pelas sementes.

O fungo thanatephorus cucumeris provoca doenças como o míldio, apodrecimento da raiz, e a Crosta-Preta.

Ciclo de vida e aspecto do Thanatephorus cucumeris

O micélio infeta a planta através de ferimentos ou estômatos, mas também diretamente através da cutícula após a formação de um coxim de infecção. A dispersão da doença ocorre através da chuva, água, maquinário e ferramentas, e partículas do solo ou movimento de partes das plantas. O fungo cresce de planta para planta, partindo do solo para cima, até as partes inferiores da planta serem infectadas primeiro. Normalmente, as plantas que estão crescendo bem são menos suscetíveis. A temperatura ideal para infecção fica entre 15 e 18°C, mas a infecção também ainda ocorre a 35°C. A doença é mais severa se o solo possuir um alto nível de umidade.

Nas partes infectadas da planta , estão visíveis tanto micélio como novos esclerócios. Estes caem da planta e penetram no solo, aumentando a densidade de patogênicos no solo para a cultura seguinte. O micélio cresce e se desenvolve de forma típica, com os ramos a 90°. Esta característica torna o fungo mais facilmente identificável sob o microscópio.

Dentro do fungo, distinguem-se 12 diferentes grupos de anastomose. Quando 2 hifas de Thanatephorus cucumeris se cruzam, 2 reações diferentes são possíveis. Hifas do mesmo fuso de anastomose. Quando hifas de fusos/grupos diferentes se cruzam, as células ao redor do local de fusão morrem. Para complicar ainda mais esta situação, distinguem-se ainda subgrupos dos vários grupos de anastomose. Os vários grupos são mais ou menos específicos em relação à patogenicidade dos diversos grupos de acolhimento.

Nem todos os isolados são patogênicos, muitos são habitantes do solo puramente saprófitos.

Como prevenir o Thanatephorus cucumeris?

Atenção:

Você está no site Koppert do Brasil.
O conteúdo deste site é destinado a agricultores e demais profissionais do setor agrícola.