Gibberella zeae (Fusarium graminearum)

Fusariose

Geral

Fusarium é um grupo de fungos veiculados pelo solo, com várias espécies diferentes. Fusarium é uma espécie muito difundida e que pode infectar grande parte das plantas hospedeiras. Muitas espécies são consideradas patogênicos fracos, podendo infectar apenas as plantas hospedeiras doentes ou sob estresse.

Ciclo de vida e aspecto da fusariose

A maioria das espécies de Fusarium apenas produz esporos assexuais. Algumas espécies produzem apenas ascósporos. Geralmente, a maior parte das espécies Fusarium possuem ciclo de vida semelhante. O Fusarium hiberna durante muitos anos no solo e em resíduos de plantações ou plantas infectadas sob a forma de clamidósporas (células de micélio com paredes grossas) ou micélio. Também é possível que este fungo sobreviva nas sementes, estruturas da estufa, ferramentas e máquinas. A infestação primária é efetuada através das sementes ou das raízes, na ponta da raiz ou em pequenos ferimentos, como por exemplo nos locais em que as raízes laterais partem da raiz principal.

Os fungos Gibberella zeae (Fusarium graminearum) hibernam como clamidósporos e ascósporos nos restos culturais. A infecção primária ocorre a partir deste inóculo ou da semente infectada. A semente infectada não germina devidamente, causando a morte das mudas e uma densidade irregular da plantação. A base da planta é infectada, porque a muda foi infectada ou por infecção direta da base do inóculo em hibernação. Na base infectada, são formados conídios que, por sua vez, espalham a doença pela plantação. Gibberella zeae (Fusarium graminearum) começa infestando as folhas mais baixas e mais velhas. Os esporos são, em seguida, dispersos para cima através de gotas de chuva ou através do vento. Nos topos infectados, são produzidos típicos esporos rosados que podem espalhar ainda mais a doença. Os ascósporos de Gibberella zeae (Fusarium graminearum) germinam a temperaturas entre 4 e 35°C, sendo a temperatura ideal entre 25 e 28°C. A germinação ocorre apenas com umidade relativa superior a 80%. Climas quentes (25-30 °C) e úmidos (HR superior a 85%) aumentam as probabilidades de infecção.

Sintomas e danos

Os fungos do tipo Fusarium podem causar apodrecimento vascular, das raízes, do pé e do caule, lesões nas folhas, apodrecimento dos frutos, fusariose nos cereais (como por exemplo a fusariose do trigo, da soja) e apodrecimento após a colheita.

Como prevenir a fusariose

  • Retire ou destrua resíduos da plantação
  • Escolha plantações resistentes
  • Utilize materiais de propagação limpos, atenção especial as sementes
  • Utilize um substrato limpo nas culturas
  • Desinfete as ferramentas, máquinas e água de irrigação
  • Evite o estresse das plantas
  • Certifique-se de que o solo é drenado adequadamente
  • Aplique nitrogênio sob a forma de nitrato em vez de amoníaco
  • Evite os danos durante a colheita e durante a fase de armazenamento após a colheita

Evite as doenças das plantas melhorando o potencial das mesmas e a resistência das plantações.

Entre em contato com um especialista da Koppert

Koppert Biological Systems

Thanks for your request!

Something went wrong, please try again

Quer saber mais sobre nossa empresa e produtos? Entre em contato com um dos nossos especialistas.
Produzimos produtos e soluções para agricultores

Assine nossa newsletter

Receba notícias da Koppert do Brasil na sua caixa de e-mail

Rolar para o topo